domingo, 3 de julho de 2016

Michel Temer volta a valorizar as Forças Armadas

TEMER FAZ REUNIÃO 'FECHADA' COM AS FORÇAS ARMADAS E ANUNCIA MEDIDAS DE IMPACTO 


Presidente interino age de modo distinto de sua antecessora, presidente afastada Dilma Rousseff, que desagradou a área ao retirar poder dos militares
O presidente  Michel Temer realizou gestos de grande aproximação com os setores militares, especialmente com a cúpula do comando das Forças Armadas: Exército, Marinha e Aeronáutica. O presidente interino se reuniu na última sexta-feira, com os chefes militares e anunciou medidas de impacto, aceitas de modo positivo pelas Forças Armadas, em detrimento de sua antecessora, a presidente afastada Dilma Rousseff, que anteriormente havia retirado poderes conferidos aos comandantes da área, e muitas vezes, vista com um grau de desconfiança elevado, além de ter recebido críticas de oficiais da ativa e da reserva.

Vale ressaltar que a presidente afastada, no ano passado, durante o mês de setembro, assinou um decreto que elevou as tensões no meio militar, ocasionando críticas contundentes da área, ao tirar poderes dos 

comandantes, em relação á competência na assinatura de atos com referência a pessoal, como transferência de oficiais para a reserva, reforma de oficiais que estejam na ativa e reserva, além da promoção. A assinatura desse decreto, segundo a imprensa, não correspondeu  a qualquer tipo de consulta da presidente afastada às Forças Armadas. Isto ocasionou reações extremamente negativas por parte dos comandantes e alguns oficiais da reserva e da ativa, chegaram a proferir críticas às medidas adotadas.

Michel Temer agrada área militar

O presidente interino Michel Temer, na reunião da última sexta-feira, agradou de modo substancial a área militar. Ele se reuniu com os comandantes, em encontro fechado à imprensa. Estavam presentes, além do presidente interino, os chefes militares das Forças Armadas do Brasil: Exército, Marinha e Aeronáutica, além do ministro da Defesa, Raúl Jungmann, ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha e o ministro da Justiça e da Cidadania Alexandre de Moraes. As novas medidas adotadas por Temer, vão de encontro ao desejo da cúpula militar, ao revogar o decreto da presidente afastada, Dilma Rousseff, e dessa forma, devolver os poderes dos comandantes, como por exemplo, restabelecendo os atos administrativos.

Temer vai reestruturar área de inteligência e recriar GSI

O Presidente Michel Temer decidiu reestruturar todo o setor de inteligência do Governo e vai recriar o antigo gabinete de segurança institucional (GSI), extinto pela ex presidente Dilma Rousseff.

O futuro titular da pasta, será o General de Exército Sérgio Etchegoyen, atual chefe do Estado Maior do Exército, a quem ficará vinculada a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN)

Outra medida impactante, prevê um canal direto entre a Presidência da República e as Forças Armadas.  Os comandantes militares poderão despachar diretamente junto ao presidente. A medida, por consequência, diminui o poder do ministro da Defesa. Além das medidas propagadas, Michel Temer pretende já para o final do mês de julho, ratificar a promoção de 25 generais. A presidente afastada, Dilma Rousseff, era constantemente criticada devido à demora para assinatura dessa medida. Temer foi ainda enfático ao revogar atos do governo petista: "é preciso democratizar e reconstitucionalizar o País"






Fonte: http://br.blastingnews.com/

VEJA TAMBÉM !!!!


quarta-feira, 11 de maio de 2016

URGENTE - Exército em Alerta Geral, informações dão conta de que PT poderá dar golpe no Brasil

Exército em “alerta geral” para impedir golpe por parte da cúpula do PT



Chegou o grande momento em que o exército brasileiro terá que cumprir a constituição de defender a nação. Lula acabou de convocar uma reunião de emergência junto a Dilma no Palácio do Planalto e lideranças do MST e CUT para uma possível tentativa de golpe de estado, ou seja, eles poderão dar ordens de dentro da Alvorada sem contar com o aval do Senado e Câmara.

O alto comando do exército já sabe da informação, obtida através da ABIN, e nenhum veículo de comunicação ousa indagar a fonte junto ao exército que nega a falar no assunto.


A ordem de Luís Inácio Lula da Silva está dada: “vamos para a batalha”. E o ex-presidente investigado pela Operação Lava Jato por diversos crimes de corrupção ainda fala em governo paralelo, dando como certo o afastamento de Dilma Rousseff.

Com a tomada das ruas por baderneiros incitados pelo próprio Lula, o Exército ficará de prontidão durante todo processo de transição e troca de governo até que tudo seja resolvido.

A manutenção da ordem é a prerrogativa que não poderá ser quebrada por nenhum dos lados interessados em conduzir o governo brasileiro.

Nas ruas há muita insegurança no seio da população.

Fonte: https://pensabrasil.com/



quarta-feira, 20 de abril de 2016

O que é ser de Direita ou Conservador?

O que é ser um Conservador?



Muita gente desinformada, acredita que ser de direita ou conservador, é seguir os ideais de ditaduras Militares, confundem ideais clássicos com a força adotada em regimes de exceção. Não, ser conservador não é ser a favor de ditaduras, torturas, mortes, ou perseguições dos diferentes políticos, não é ser a favor do olho por olho, dente por dente, típico de marginais que não tem as leis constituídas como princípio. Aqui coloco alguns ideais do Conservadorismo, e se vc se encaixa em algum deles, sim, vc é de direita.

O conservador é guiado por um forte senso de certo e errado, que são conceitos absolutos. Não há espaço para o relativismo moral: para o conservador, o fim jamais justifica os meios.

O conservador acredita que a mudança é um meio necessário para a conservação e aprimoramento da ordem social.

Mas nem toda a mudança é para melhor. Mudanças precipitadas podem destruir a ordem social. O conservador adota a prudência diante das mudanças radicais, buscando entender suas consequências futuras acima de seus efeitos superficiais imediatos.

O conservador entende que os costumes e convenções, herdados das gerações passadas, passaram pelo teste do tempo: são o resultado de séculos de tentativa, reflexão e sacrifício. Por isso, devem balizar as mudanças na sociedade.

O conservador tem afeição pela diversidade da existência humana, em oposição à uniformidade e ao igualitarismo dos sistema radicais. Os conservadores não procuram forçar a uniformidade sobre a humanidade.

O conservador afirma a igualdade perante Deus e os tribunais. Qualquer outra tentativa de nivelamento leva à estagnação social ou a novas formas de desigualdades pelas mãos de tiranos.

Deus, Família e a Pátria são pilares fundamentais nos ideais conservadores, os princípios éticos e morais, a observância de leis justas feitas para o bem estar de todos.

Sendo o homem imperfeito, nenhuma ordem social perfeita jamais poderá ser criada. Buscar uma utopia é terminar em desastre. O que podemos esperar é uma sociedade razoavelmente ordenada, justa e livre. Através de reformas prudentes, podemos preservar e aperfeiçoar a ordem social.

Ganhar e gastar não são os objetivos principais da existência humana, mas sim a construção de uma base econômica sólida para as pessoas, as famílias e a comunidade. Redistribuição de riquezas, através de taxas e outros meios, não é sinônimo de progresso econômico.

Liberdade e propriedade privada estão intrinsecamente ligadas. Sem a propriedade privada, o poder do Estado sobre os indivíduos é incontrolável.

A meritocracia aliada a oportunidade igual para todos, o trabalho como direito e honra 

O conservador é movido por um desejo de descentralização do poder, menor interferência governamental e maior liberdade individual.

Veja:

Roger Scruton, o filósofo conservador mais proeminente da atualidade, e um convidado do IPA da Austrália, discutem as atitudes de intolerância e contra a liberdade de expressão por parte da esquerda, ao mesmo tempo em que definem o que afinal é ser um conservador. Esta entrevista se deu no The Bolt Report, no Canal Dez da Austrália, em 11 de Maio de 2014, em ocasião do lançamento do livro "How To Be a Conservative"



Recomendo a leitura de uma versão condensada do livro The Conservative Mind, produzida pelo Alabama Policy Institute.

sábado, 2 de abril de 2016

Gilmar Mendes desafia ministros do STF: "Assumamos então que estamos manipulando o processo!".

Gilmar Mendes desafia ministros do STF: "Assumamos então que estamos manipulando o processo!".




Com base em suas declarações, a interpretação mais cabível é a de que o Ministro Gilmar Mendes se recusou a participar do golpe contra o poder Legislativo, ao mesmo tempo em que alertou seus pares sobre as consequências de seus atos.

A decisão do STF abala profundamente a credibilidade da justiça.  Indignado, o ministro desafiou seus colegas: "Vamos dar a cara à tapa. Estamos tomando uma decisão casuística. Assumamos então que estamos manipulando o processo.", referindo-se à interferência do tribunal nas decisões da Câmara dos Deputados.

O ministro afirmou que "ninguém vai ser salvo de impeachment por liminar".

“Lembra que eu tinha falado do risco de cooptação da Corte? Eu acho que nesse caso isso ocorreu”, declarou o ministro.

“Diante desse quadro de grave crise de corrupção, nós vamos ficar fazendo artificialismos jurídicos para tentar salvar, colocar um balão de oxigênio em alguém que já tem morte cerebral”, disse em referência à crise enfrentada pelo governo petista.

Para Mendes, “há todo um projeto de bolivarização da Corte”. Segundo ele, é assim que “se opera em outros ramos do Estado”.

"Os 171 votos necessários para permitir que se escape de impeachment não são suficientes para governar. Estamos ladeira a abaixo, ontem fomos desclassificados mais uma vez, estamos sem governo, sem condições de governar, com um modelo de fisiologismo que nos enche de vergonha.", finalizou.

Fonte: http://www.imprensaviva.com

domingo, 6 de março de 2016

Setor de inteligência do Exército está vigiando o MST

Setor de inteligência do Exército está vigiando o MST



Segundo o portal Antagonista, uma fonte lhes confirmou a presença de setores da inteligência do Exército Brasileiro mantendo um acompanhamento das movimentações do grupo que é tido como o “braço armado do PT”, o MST.

Vale lembrar que a condução coercitiva de Lula que pode preceder sua prisão, provocou hoje um rebuliço no Brasil e tomou conta dos maiores meios de comunicação do mundo, inclusive “Lula” foi a palavra mais comentada do Twitter na manha desta sexta-feira.

Rui Falcão, presidente nacional da sigla petista, convocou toda a militancia a atuar na defesa de seu líder mor, que, segundo a grei petista, está sofrendo perseguição política.


O Twitter do PT, publicou, inclusive, uma hashtag com os seguintes dizeres ” #LulaPresoPolitico”, e convocou a militancia para “agir”.



Fonte: http://www.revoltabrasil.com.br/

sábado, 5 de março de 2016

Exército Brasileiro declara que está pronto para conter ação de Lula e Dilma

Exército Brasileiro sai as ruas e declara que está pronto para conter ação de Lula e Dilma



Uma luz no fim do túnel. Ouvindo clamor da população brasileira, que pede o fim da subversão, e a volta da ordem, da moral e da proteção à família brasileira, Hoje, em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e nos principais aeroportos do Brasil o exército se fez presente e sem previsão de deixar seus postos. 

Alguns generais já pensam, em caso de guerra civil, apologia ao crime ou incitação a violência por parte do PT, que um plano da nação seja avançado para a deposição da representante-mor do bolchevismo petista, a presidenta Dilma, para que o país seja saneado novamente do caos e do perigo comunista ao qual foi mergulhado pelo apedeuta de Santo André.

O comando da tropa que cercará Brasília caberá ao General Olympio Mourão Bisneto, cujo regimento deixará Minas Gerais nos próximos dias para essa gloriosa missão.  O setor de inteligência do movimento, comandado pelo Cel. Ferrabrax, que funcionava secretamente no Tiro de Guerra de São Lourenço, garante que tudo corre à favor e que o sucesso do levante é inevitável.

Como era de se esperar, os militares não ficaram inertes ao chamamento da Pátria, que sofre em mãos marxistas, e em boa hora já planejam agir em conformidade com os desígnios celestes, unidos e coesos por este grande ideal. Ao comando desse novo movimento revolucionário, o General Geraldo Gofredo, segundos fontes que preferem ficar anônimas, tem intensificado os contatos militares e políticos, para que a oposição ajude nos momentos pós deposição da búlgara usurpadora, mantendo a ordem e a paz social na nação.

Fonte: https://pensabrasil.com/